Bolsonaro repete live e cita tragédia

Bolsonaro repete live e cita tragédia

15/03/2019 - 09:48

Em sua segunda transmissão ao vivo pelas redes sociais como presidente, Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta (14) que fará os vídeos semanalmente como prestação de contas de seu governo. Ao lado dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Henrique Mandetta (Saúde), tratou de temas como o ataque em escola de Suzano (SP) -que chamou de "barbaridade". Voltou a falar sobre a importação de bananas do Equador e de trânsito.

Suzano
O presidente afirmou que não apenas o governo, mas todo o Brasil "ainda está muito chocado" com o que aconteceu em Suzano. "Na verdade, todo o Brasil está de luto. É uma barbaridade", afirmou. Ele disse que o governo está fazendo "o que for possível" para evitar novos casos como esse. Não mencionou as críticas à sua gestão pela flexibilização à posse de armas.

Cargos comissionados
Bolsonaro destacou a publicação de decreto na edição de quarta (13) do Diário Oficial em que o governo corta 21 mil cargos comissionados –promessa de campanha. "A projeção de economia está na faixa de R$ 200 milhões. Dá para fazer economia sim."

Aeroportos e placa
O presidente mencionou que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, participará do leilão de 12 aeroportos na Bolsa de Valores em São Paulo na sexta-feira (15). "Infelizmente, onde o estado brasileiro está as coisas não dão certo." Disse ainda ter pedido a Tarcísio para rever a placa de carros do Mercosul, já implantada em algumas cidades brasileiras. "É até uma despesa a mais para a população."

Fonte: FolhaPress
Bookmark and Share