Pacientes enfrentam dificuldades para encontrar soro antiofídico

Pacientes enfrentam dificuldades para encontrar soro antiofídico

27/06/2019 - 08:58

Em um intervalo de apenas cinco dias, três pessoas morreram após terem sido picadas por cobras no Ceará. Além desses óbitos, 464 pessoas foram vítimas de serpentes até maio deste ano no Estado, conforme levantamento da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa). Para além dos números, o temor da população é devido à dificuldade de encontrar soro antiofídico. E foi justamente a ausência da substância utilizada para combater o veneno das serpentes que levou a óbito essas pessoas.

Folha de Piedade

Delas, dois agricultores, um de Jaguaruana e o outro de Santa Quitéria, morreram após serem intoxicados pelo veneno desses répteis peçonhentos. Não havia soro antiofídico nos hospitais públicos dos dois municípios. Por isso, o paciente de Jaguaruana foi transferido para o Hospital Regional de Russas e o morador de Santa Quitéria para o Hospital Regional Norte, em Sobral. Ambos morreram dias depois.

A Sesa confirmou apenas este último óbito. A primeira morte, conforme a Pasta, não pôde ser relacionada à picada de cobra.

Fonte: diariodonordeste.
Bookmark and Share