Caso DPVAT: Justiça manda soltar companheira do ex-presidente da OAB seccional de Parnaíba



18/12/2010 - 08:12

O Juiz de Direito em Exercício de Luis Correia, Francisco João Damasceno, concedeu liberdade provisória de Maria Márcia Vieira, presa pela Polícia Civil e Federal, juntamente com Faminiano Araújo Machado no dia 16 de setembro em Fortaleza-CE, quando se encontrava foragida. Ela prestou compromisso na manhã de hoje (17) na presença do Juiz e em seguida foi liberada.

A Comissão Investigadora do Crime Organizado (CICO) acusa-a de integrar uma quadrilha que fraudava o seguro DPVAT na cidade de Parnaíba. Entre os envolvidos está o ex-presidente da OAB seccional de Parnaíba, o advogado Faminiano Araújo Machado.

Segundo consta na acusação Maria Mária Vieira, que é companheira de Faminiano Araújo Machado, casou-se com o lavrador Jean Alves dos Santos. Posteriormente forjaram a morte do lavrador através de um acidente de moto. Com isso, conseguiram a liberação do DPVAT no valor de R$13.500, sacaram o FGTS além de uma pensão por morte, que passou a ser paga a Maria Márcia no valor aproximado de R$3.500.

Quando o escândalo do DPVAT estourou, Jean Alves dos Santos ou Jean da Conceição (tinha dois documentos), 29 anos, foi surpreendido com balaço na cabeça por volta das 23h40 de uma quarta-feira, do dia 12 de maio, na Rua São Tomé, Bairro Rodoviária, em Parnaíba, segundo relato do CICO. A polícia até hoje ainda não sabe quem foi o autor do disparo.

Fonte: Com informações do Jornal da Parnaíba

 

Fonte: