Autuações por crimes como queimadas e desmate caem 23% neste ano na Amazônia Legal

Autuações por crimes como queimadas e desmate caem 23% neste ano na Amazônia

14/09/2019 - 11:26

Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) aplicaram neste ano 23% menos advertências e multas por crimes contra a flora na Amazônia Legal. Flora é o conjunto de plantas de uma determinada região. Incêndios provocados pela ação humana ou desmate são crimes contra a flora, assim como a venda de madeira ilegal.

Foto: Bruno Kelly/Reuters

A queda foi verificada no período entre janeiro e agosto na comparação com o mesmo período de 2018. Nos primeiros oito meses deste ano, queimadas e alertas de desmatamento tiveram altas expressivas (veja detalhes abaixo).

Os dados são de um levantamento feito pelo G1 com base em informações do portal "Dados Abertos do Ibama". Veja os principais pontos do levantamento e da crise na Amazônia:

As autuações por crimes contra a flora caíram 23%, de 2.931 (em 2018) para 2.265 (em 2019), nos 9 estados que compõem a Amazônia Legal

Autuações de todos os tipos (crimes contra a fauna e o ecossistema, falta de licenciamento, entre outros) também caíram, de 4.127 (em 2018) para 3.801 (em 2019), recuo de 8%

Fiscais proibiram (embargaram) o uso de 1.837 áreas, 20 a mais que no ano passado

Servidores contam que os embargos não são respeitados e que o Ibama está enfraquecido na atual gestão

Cidades com mais embargos são as que tiveram mais desmatamento e fogo nos últimos 10 anos

Nasa aponta que 2019 foi o pior ano de queimadas na Amazônia brasileira desde 2010

Alertas de desmatamento no bioma subiram 203% de junho a agosto

Os dados analisados consideram os nove estados (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) que compõem a Amazônia Legal.

Fonte: G1
Bookmark and Share