Instituições encontram 23 tartarugas mortas com manchas de óleo no Nordeste

Instituições encontram 23 tartarugas mortas com manchas de óleo no Nordeste

21/10/2019 - 09:47

ONGs e institutos que trabalham na proteção de animais marinhos contabilizam 23 tartarugas mortas com corpos oleados (com vestígio de petróleo cru) no litoral do Nordeste. Os animais, após necropsia, apresentaram manchas de óleo no intestino e na parte externa do corpo, com sinais de intoxicação. Os dados das entidades divergem do levantamento feito pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis).

Foto: Instituto Biota/AL

Desde o aparecimento das manchas de óleo - início de setembro até agora - as entidades registraram a morte de 191 tartarugas em sete estados, dos nove monitorados. Como é época de desova, as principais suspeitas dos óbitos são a ingestão de lixo (principalmente plástico), maus-tratos por pescas e intoxicação pelo petróleo.

Levantamento feito junto a biólogos e pesquisadores revela que 31 tartarugas achadas mortas e vivas estavam oleadas - entre filhotes e adultos. Um total de 23 delas estavam mortas e oito tartarugas marinhas foram localizadas vivas e passaram pela retirada do petróleo.

Um dos estados com maior número de óbito de tartaruga é Alagoas. Lá, foram localizadas 107 tartarugas, sendo 99 mortas e oito com manchas de óleo pelo corpo. Um dos mais comoventes resgates foi de uma tartaruga achada na última quarta-feira (16) na praia de Maragogi (AL). O animal estava vivo com a cabeça completamente coberta de óleo, obstruindo narina, olhos e boca.

Fonte: CIDADE VERDE
Bookmark and Share