Sinte mantém greve e debaterá nova proposta em assembleia geral


Sinte mantém greve, piso contempla só classe A

25/02/2011 - 07:02

Mesmo após o anúncio do novo piso salarial dos professores pelo Ministério da Educação, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Piauí - Sinte/PI -, orienta a categoria a manter a greve deflagrada no dia 14. A entidade alega que o percentual anunciado não contempla todos os níveis de docentes e outros servidores do setor.

Sobre a decisão do Tribunal de Justiça do Piauí de suspender a greve, o sindicato nega ter recebido determinação para acabar com o movimento em 24 horas. "Até o momento não fomos notificados, nem o sindicato e nem a pessoa da presidente (Odeni Silva)", informou o secretário de comunicação do Sinte, Kassyus Lages.

O Sindicato marcou uma assembleia geral para avaliar o movimento na próxima segunda-feira (28), às 9h, no pátio da Assembleia Legislativa, onde à tarde acontecerá audiência pública para tratar dos problemas discutidos pela greve. A intenção é discutir a nova proposta em comparação com o valor defendido pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação.

Sinte mantém greve e debaterá nova proposta em assembleia geral

O secretário de Educação, Átila Lira, reafirmou nesta quinta-feira (24) que a greve era desnecessária, pois o Governo Federal vai confirmar o aumento para R$ 1.187,97, 15,84% no Piauí. No entanto, o sindicato nacional defende que o valor atualizado deve ser de R$ 1.597,87. O Sinte ainda acrescenta que o valor divulgado contempla apenas professores de Classe A Nível 1, e aguarda propostas para outras categorias.

"Só na segunda-feira vamos avaliar o nosso movimento já que a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação - CNTE entende que o valor atualizado do piso deveria ser de R$1.597,87, considerando a aplicação do percentual de 21,71% sobre os R$1.312,85, praticado em 2010", disse Odeni Silva, presidente do Sinte.

 

Fonte: